Home >> Notícias >> CONTAC orienta sua base e reforça defesa de Lula

CONTAC orienta sua base e reforça defesa de Lula

Desde o golpe contra a democracia promovido pelo governo de Michel Temer (PMDB) e seus aliados, a perseguição contra os movimentos sindical e sociais e a retirada de direitos da classe trabalhadora têm sido constantes.

Em janeiro, a Confederação Brasileira Democrática dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (CONTAC-CUT) se soma à luta de milhares de pessoas do Brasil e do mundo na defesa do ex-presidente Lula.

No próximo dia 24, na cidade de Porto Alegre (RS), o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) irá julgar recurso no processo referente ao caso do tríplex do Guarujá (SP), da Operação Lava Jato.

No ano passado, mesmo sem provas, o juiz federal Sérgio Moro condenou o ex-presidente a 9 anos e 6 meses por corrupção e lavagem de dinheiro em primeira instância. No TRF4 é onde ocorre a apelação.

Mesmo Moro tendo reconhecido que o tríplex não era de propriedade de Lula e que não houve recursos da Petrobrás na reforma do mesmo, ele não retrocedeu na condenação.

A partir desta decisão, comitês populares em defesa do ex-presidente se espalham pelo país e conta com apoio de outras nações. Até às 22h50 desta quarta-feira (10), 158.650 pessoas assinaram o Manifesto Eleição sem Lula é Fraude, disponível na internet.

É contra a injustiça e pelo direito de o ex-presidente Lula ser candidato nas eleições de 2018 que a CONTAC-CUT orienta seus sindicatos e federações filiadas em todo Brasil a se mobilizarem, como explica o secretário de Política Sindical da entidade, Nelson Moreli.

“Jamais aceitaremos a condenação de um inocente. Existem dois projetos no Brasil. Um promoveu o golpe e é influenciado pelo grande capital. Outro é o projeto popular que, entre outras coisas, defende os direitos sociais e da classe trabalhadora. Neste último, Lula é, sem dúvida, uma figura de referência. Ou seja, há uma perseguição política em jogo ao ex-presidente que é, ao mesmo tempo, uma perseguição contra um projeto de país. E é por isso que estamos mobilizando toda a nossa base”, afirma.

Escrito por: Redação CONTAC-CUT
Atualizado: 11 de janeiro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top