Home >> Notícias >> Acordo prevê 2,83% de ganho real para trabalhadores do Frigorífico Silva no RS

Acordo prevê 2,83% de ganho real para trabalhadores do Frigorífico Silva no RS

Após algumas rodadas de negociação, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias e Cooperativas da Alimentação de Santa Maria e Região (Sintical) entrou em acordo com a direção do Frigorífico Silva. Esse foi um dos primeiros acordos do ramo em 2018, já obtendo índices positivos, o que serve para embasar as próximas negociações.

É previsto, entre outros itens, reajuste salarial de 4,90%, o equivalente a 2,83% de ganho real, retroativo à data-base de janeiro. Com isso, o piso passa para R$ 1.381,17 e o auxílio escolar para até R$ 479. O acordo coletivo foi levado para apreciação dos trabalhadores em assembleia em fevereiro, onde houve aprovação por unanimidade.

O presidente do Sintical, Cleumar Godoy, considerou o acordo positivo no momento atual: “Diante da conjuntura do País, obter ganho real nos salários e outros benefícios para a categoria foi um grande avanço”. Ele destacou itens como o fornecimento de vale transporte sem desconto, além do aumento no auxílio escolar, que contribui para a qualificação dos trabalhadores e dependentes.

Godoy também comentou sobre a cláusula que prevê a homologação das rescisões no sindicato. “Uma das conquistas mais significativas do acordo é a que assegura a conferência das rescisões contratuais pelo sindicato, enfrentando a conjuntura adversa imposta pela Reforma Trabalhista”, afirmou.

O Frigorífico Silva emprega cerca de 1.200 trabalhadores na cidade de Santa Maria.

Veja as cláusulas do acordo coletivo da empresa:

• Reajuste salarial (para o piso normativo e demais faixas salariais): 4,90%, sendo 2,07% de inflação do período e 2,83% de ganho real;
• Piso de experiência (primeiros 90 dias de trabalho): R$ 1.347,27;
• Piso normativo: R$ 1.381,17;
• Auxílio-escolar: R$ 479,57;
• Passe livre: transporte gratuito para os trabalhadores;
• Rescisões no sindicato: todas as rescisões devem ser conferidas e homologadas na sede do sindicato;
• Quinquênio: 5%;
• Horas extras: 60% sobre a hora normal e 100% nos domingos e feriados;
• Adiantamento quinzenal: correspondente a 40% do salário base do empregado, concedido até o dia 15 de cada mês, ou primeiro dia útil após, ressalvadas condições mais favoráveis praticadas pela empresa;
• Estabilidade gestante: fica assegurada estabilidade provisória à mulher gestante, desde a confirmação da gravidez perante o empregador até cinco meses após o parto, excluídos os casos de dispensa com justa causa, contrato de trabalho a prazo determinado, acordo entre as partes e pedido de demissão, devidamente assistido pelo sindicato;
• Estabilidade aposentadoria: no período de 12 meses imediatamente anteriores à aposentadoria por idade, por tempo de serviço ou especial e desde que haja comunicação escrita à empresa pelo interessado, será assegurada estabilidade provisória ao empregado.

Escrito por: Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do RS
Reportagem: 02 de março de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top